Rick Owens & Michèle Lamy: o casal mais icônico da moda 🖤

De acordo com o site ffw.uol.com.br, o estilista Rick Owens conheceu Michèle Lamy através de um ex namorado da época. E isso já diz muito à respeito da posição do artista sobre sexualidade e amor. Afinal, para ele, tudo gira em torno da liberdade, prezando pelo amor livre e aberto, exatamente como funciona em seu trabalho.

“Sempre fui claro em relação à minha sexualidade para não vir ninguém e falar: ‘Eu encontrava com ele em sex clubs nos anos 90’. Acho que você pode estar livre para muito mais gente do que você imagina, você não tem que ser apenas gay ou apenas hétero.”

Anúncios

Mas… Quem é Rick Owens?

Pra começar: você sabia que um dos primeiros trabalhos do estilista na indústria da moda foi fazendo cópias de outras marcas de grifes? 😳 😳 Pois é… Atualmente com 60 anos, o escorpiano Richard Saturnino Owens 🦂, é natural da Califórnia e estudou design de moda no Otis College of Art & Design, mas desistiu depois de 2 anos para cursar drapeado e modelagem numa escola técnica.

Sua grife foi criada em 1994 – Na época, o estilista já tinha feito algumas viagens demoradas, porém encurtou ainda mais o passo quando se mudou pra Paris.

Em 2002, ganhou o prêmio de Talento Emergente no CFDA e no ano seguinte, conheceu Michèle Lamy – que logo se tornou sua esposa e parceira nos negócios.

Abra sua mente! Você pode não conseguir ser gay com a maioria das pessoas, mas talvez tenha uma pessoa em particular com quem possa dar certo. E não é apenas sobre sexo, é uma série de combinações que fazem as coisas funcionarem.”

Anúncios

Muita gente conhece Rick Owens por conta do seu estilo radical, minimalista e “brutal chic” – termo que define exatamente o que ele faz. Mas, ele também é intenso, firme, livre e com uma olhar de clareza sobre sua estética. É por isso que suas produções e desfiles são sempre cheios de absurdos e com uma pegada atmosférica.

Aliás, dizem que até as músicas que ele ouve (seja techno, wagner ou hardcore), tem a mesma força e complexidade. Suas vestimentas e seu cabelo também fazem parte de seus desfiles.

O designer de moda já afirmou que é bastante influenciado pela arquitetura – e isso é notório não só pela construção de suas peças, como também de suas lojas. Aliás, os móveis de Rick Owens vão além da imaginação. Na sua loja de Hong Kong, por exemplo, ele projetou estátuas de si mesmo para estruturar os móveis, como uma mesa de centro.

Teve também cadeiras com este mesmo formato aqui oh:

Achei bizarro e extremamente genial! E você, o que achou? 😊 😁

Anúncios

Agora, voltando a falar de sua história como estilista de moda: seu vestuário tem um forte status de cult e milhares de seguidores/fãs em várias partes do mundo. Inclusive, astros do hip hop como Kanye West e Jay Z, já descobriram o estilista.

“Acho que, à medida que nosso mundo vai ficando mais comercial, é interessante que eles olhem para algo que não é tão óbvio, ou seja, para marcas de moda mais obscuras. Antes, o hip hop olhava para marcas de luxo como Chanel, Gucci, Louis Vuitton e Versace. Fico feliz de ter clientes felizes com minhas roupas, mas não dou nada. Se eles quiserem, têm que sair e comprar.”

A marca de Rick Owens é conhecida por ser funcional, minimalista e aparentemente simples para esconder uma verdadeira complexidade de construção e sofisticação criativa. As roupas são masculinas e femininas. Por isso, são produzidas em formas retas, com poucas cores, drapeados localizados, camadas, linhas, texturas e sobreposições.

O estilista trabalha com o desafio de tentar, por exemplo, transformar o tule de forma que ele pareça concreto. Tipo, compensando entre o peso e a leveza, como uma coisa só, entende? É tudo tão realista, que até de longe dá pra perceber que a imagem final é nítida, como se fossem suas palavras e sua mente em forma de tecido.

“Olho para o meu trabalho e para o que parece ser uma expressão verdadeira pra mim e penso: como dou um passo à frente? Esse é o início do meu processo. Trabalho com imagens e olho para proporções, então imprimo, corto e faço outra proporção, adiciono linhas. O começo de uma coleção é assim.” – Explicou o designer à uma entrevista ao site The Talks.

Anúncios

Onde vende Rick Owens?

Dá pra encontrar a grife nas próprias lojas de Paris, Londres, Tóquio, Milão, Miami, Nova York, Seul e Hong Kong. Mas também rola de comprar e receber no Brasil através dos e-commerces: LN-CC, Ssense, Farfetch e Net-a-Porter.

COLLAB w/ Converse Chuck Taylor 70

Sempre fora da casinha, Rick Owens trouxe sua vibe dark para os tênis da Converse. A campanha rendeu uma pegada bem Dark and Creppy para o sneaker DRKSHDW x Converse Chuck Taylor 70 “TRBODRK”.

A campanha aconteceu como uma forma de homenagear a banda Ramones – uma das bandas preferidas do estilista, onde os integrantes eram mega fãs do Converse All-Star Chuck Taylor.

A coleção foi lançada na gringa no dia 29 de julho de 2021, mas atualmente ainda dá para encontrar no Brasil através do e-commerce da Farfetch. O modelo Turbodrk, por exemplo, está custando R$ 6.663 (em até 12 x R$ 555,25):

Anúncios

Quem já usou os designers de Rick Owens?

Ela que está sempre presente em tudo, a socialite Kim Kardashian West:

Além de Kanye West, Gwyneth Paltrow, Jennifer Lopez, Miranda Kerr, Jay Z, entre outros.

Confira mais citações do estilista

“Não gosto de acessórios como anéis, bolsas e óculos escuros. É muito mais chique ser livre. Todas as jaquetas que eu desenho têm bolsos interiores grandes o suficiente para caber um livro, um sanduíche e o passaporte.”

“É muito difícil para alguém coviver comigo. Sou inflexível e às vezes coloco as pessoas na parede e digo: ‘é isso o que eu quero e não vou negociar’. Se eu tivesse que viver comigo mesmo, ficaria doente.”

Anúncios

“Aprendi a não olhar para os relatórios de vendas. Se eu tivesse olhado pra isso no começo, teria desistido de fazer as coisas que hoje em dia são meus maiores sucessos, como sapatos. Então, vendas não são respostas. A outra coisa é que eu não preciso fazer o que não quero e às vezes tenho que me lembrar disso. Afinal, não é que eu vá perder o meu emprego se não tiver os resultados que eu quero.”

“Fui abordado por grupos querendo comprar minha marca. Pensei que se eu fizesse isso, poderia me aposentar no dia seguinte. Mas não quero me aposentar! É tentador, eles te oferecem muito dinheiro e você pensa que nunca mais irão te oferecer isso de novo, então é duro falar não.”

“Tenho muita sorte de ter pessoas que me ajudam, me protegem e ajudam a crescer. Porque é impossível fazer tudo isso sozinho. Muita gente pode ser estilista, ter ótimas ideias, mas é questão de execução. É fácil ter uma visão, inspirações, mas se não executar e entregar tudo no tempo, não importa. Essa é a chave. Então sou muito sortudo quanto a isso. E ainda levo todo o crédito.”

Michèle Lamy, a original 🖤

Ícone da moda cult, Michèle Lamy (que é uma das personalidades mais excêntricas do mundo da moda), ficou conhecida pelo seu trabalho de restauradora, desenhista, designer de roupas, cantora e performer.

Com seus dedos tatuados de preto, dentes de ouro, acessórios super extravagantes (e tribais), ela é considerada uma “jóia eclética”. Michèle Lamy já afirmou em entrevistas que sua tatuagem na testa é o símbolo que a mantém ligada à terra.

Aquariana, a artista francesa nasceu durante a Segunda Guerra Mundial, no dia 5 de fevereiro de 1944, mas, sua idade exata era um verdadeiro mistério até pouco tempo atrás. ♒️

A musa, esposa e sócia de Rick Owens, diz que sua vida teve duas fases marcantes: antes de conhecê-lo e depois de conhecê-lo.

Anúncios

“Seja você, seja quem você quer ser, seja diferente, dite suas regras.”

Bom, apesar de Michèle Lamy ser a maior inspiração para Rick Owens, ela prefere ficar por trás dos bastidores, enquanto seu marido é o centro das atenções com as criações de roupas e móveis.

“Minha musa, esfinge inspiradora que age de acordo com seus instintos…”

Mesmo com o dobro da idade dele (em torno de 20 anos mais velha), o casal segue uma vida comum e estável, unida pela moda e pela arte de enxergar beleza no imperfeito.

Michèle Lamy veio de uma família rica da provinciana francesa (de onde sempre quis escapar).

Super criativa e interessante, aos 20 anos ela largou a faculdade de direito e consciente de si, se tornou stripper para viver uma vida boêmia.

Em 1990, Michèle Lamy passou a morar em Los Angeles na Califórnia, onde se tornou proprietária do pub “Les Deux Cafes” (conhecido por funcionar num estacionamento com inspirações dos cabarets antigos).

Anúncios

Mas, em 2003, se mudou pra Paris com seu parceiro Rick Owens. Lá eles construíram um verdadeiro império de moda e móveis.

“Meus 30 anos foram gastos vivendo o sonho californiano cercada por artistas e ter dado à luz a minha filha Scarllet Rouge.

Eu vivi os meus 40 anos como uma empreendedora em Los Angeles, onde conheci o meu mel, Rick Owens, e vou gastar o resto da minha vida com ele.”

Um de seus trabalhos mais impressionantes foi o desfile de primavera em 2014 – com a parceira de Rick Owens, claro. O show performático desafiou os padrões de beleza ao usar modelos não convencionais e tribalistas que encenavam expressões de irritação e agressividade:

Mega emblemática com seu carisma punk rock francês, em 2015, Michèle Lamy fez uma participação no clipe da cantora britânica FKA Twigs:

Anúncios

Com seu dom de inovar, a artista diz que tem a missão de “sempre surpreender os meus amigos, experimentar muito e evitar a rotina”. Aliás, em fevereiro de 2020, Michèle Lamy usou uma bolsa com o formato da cabeça de seu marido no Paris Fashion Week:

O que Rick Owens diz sobre sua esposa, Michèle Lamy

“Michèle Lamy aprendeu a definir seu espaço, o que é ótimo… Ela tem a personalidade muito forte, então já dá até para imaginar...”

Ele diz que “as pessoas acham que ela é o meu Pierre Bergé, mas, pensando na configuração da grife YSL, ela está mais para Catherine Deneuve… Apesar de Michèle Lamy ter uma ótima visão à respeito da moda, o estilista diz que ela não fica no escritório no computador o dia inteiro… “Michèle está pelo mundo, pesquisando e nos trazendo coisas“.

Anúncios

Não sei onde eu termino e ela começa… Afinal, nós estaríamos tendo uma vida com uma estética linda, independente de sermos bem sucedidos. Mas, aconteceu das pessoas gostarem e comprarem nosso trabalho...”

Ou seja… Para ele, tudo seria bom de qualquer jeito, porque eles já foram pobres juntos e poderiam viver, por exemplo, em um carro, e ainda assim tudo seria bem divertido.

“Na hora de criar, prefiro estar sozinho, pois, se ela olhar pra algo que eu esteja fazendo e não responder da forma que eu quero, isso tende a me ferrar...” O design ainda afirmou que ao mesmo tempo que ele quer que ela se engaje no que ele faz, ele também tem que manter uma certa distância… “Para o bem de todos, é melhor que eu faça meu trabalho sozinho, quieto num canto.”

Siga no Instagram: @rickownes @lala.mitch @lealrocha.co

1 Comment

Deixe uma resposta

VEJA TAMBÉM