Os momentos que mais impactaram o universo da moda

Quem acompanha a moda, pelo mínimo que seja, sabe o quão ela está ligada à história do mundo. Sim! Os momentos que mais impactaram o universo da moda estão 100% conectados aos grandes eventos ao redor do mundo.

Por isso, essa indústria continua passando por muitas transformações desde as épocas mais antigas, mas… Alguns acontecimentos marcaram ainda mais a história da moda por conta das revoluções no modo de se vestir.

Antes, a maneira como as pessoas se vestiam era muito mais restritiva. Existiam muitas regras e proibições, especialmente entre as mulheres, pois, elas tinham bem menos liberdade em todos os aspectos.

Entretanto… Para que as mudanças possam quebrar os paradigmas, é necessário um ambiente ideal, assim como a presença de pessoas com a mente criativa e visionária. Ou seja, as principais inovações da moda são sempre creditadas à alguém que estava disposto a bater de frente com as críticas e julgamentos da sociedade (ainda mais porque a aceitação de algo completamente novo é muito difícil e demorada).

Sendo assim, muitos desafios e problemas precisaram passar por grandes superações até chegar ao atual momento da moda que, hoje, tem uma quantidade bem menor de tabus. Mas… Ainda assim, ainda há muito o que evoluir. É o caso, por exemplo, da Moda Sem Gênero que ainda continua sendo muito polêmica.

Por isso que a indústria da moda segue se desenvolvendo para chegar ao ponto em que todas as pessoas poderão se comunicar livremente através de seus estilos e gostos. Aliás… Esse é um dos principais propósitos da moda, que nada mais é do que uma forma de se expressar. No entanto, para progredir é importante ter bastante conhecimento do que aconteceu no passado. Acompanhe a seguir!

Charles Worth é muito lembrado entre os momentos que mais impactaram o universo da moda

Considerado o pai da alta-costura, Charles Worth marcou a história da moda em relação a maneira como a indústria acontece nos dias de hoje. Em 1859, ele abriu a Casa Worth e introduziu uma série de inovações que mudaram 100% o mercado como um todo – e não apenas para a sua clientela da alta sociedade de Paris.

O estilista se tornou o pioneiro em promover eventos sazonais (Primavera/Verão & Outono/Inverno). Dessa forma, as apresentações dos lançamentos de tendências se revelavam a partir das suas criações usadas por modelos – e assim, nasceram as primeiras etiquetas como um selo de identificação.

Anúncios

Com isso, ele conseguiu incluir a imagem do costureiro como artista – definição bastante conhecida até hoje entre os grandes designers de moda. Mas… Ainda que seja muito pequena a parte da população que tem acesso à alta-costura, ela é de extrema importância para movimentação da moda.

Sim! A alta-costura continua sendo muito importante, pois ainda é um dos principais modos de divulgação do que está em alta, sendo os Desfiles das Semanas de Moda uma grande fonte de inspiração para a maioria das marcas.

O adeus ao espartilhos também está entre os momentos que mais impactaram o universo da moda

No início do século XX, Paul Poiret sugeriu o fim do uso de espartilhos entre as mulheres que se sentiam na obrigação de usar itens que limitavam seus movimentos e traziam muito desconforto no dia a dia.

Vale lembrar que a consequência dos espartilhos como artigos indispensáveis no guarda-roupa feminino, resultou em inúmeros problemas de saúde para elas. Até que em 1906, Paul Poiret desenvolveu vestidos com modelagens mais soltas que fizeram a transição das peças de lingerie feminina para ligas e sutiãs.

Entretanto… Foi só após a Primeira Guerra Mundial (1914 – 1918) que os espartilhos foram abandonados pela maioria das mulheres. Afinal, a necessidade de usar peças mais práticas e confortáveis se tornou essencial em razão da maior participação feminina no mercado de trabalho.

Por isso, o uso obrigatório dessa peça se tornou muito importante para a luta por igualdade de gênero. E digo mais: se isso não tivesse ocorrido, não só a moda atual seria diferente, como também a sociedade inteira.

A entrada das calças femininas no mundo da moda

Apesar de ser muito comum nos dias de hoje, o fato das mulheres usarem calças é uma conquista muito importante para o direito feminino. Pois é… Antigamente, havia muito preconceito e demorou muito até que essas vestes fossem aceitas pela sociedade.

As pantalonas são os primeiros modelos lançados no mercado; as modelagens maiores se assemelhavam às saias e mostravam muito pouco da silhueta. Sendo assim, o desempenho da força feminina no ambiente de trabalho elevou a aceitação da peça.

Coco Chanel, por exemplo, foi uma das primeiras mulheres do planeta a adotar a calça – tanto no seu guarda-roupa, quanto em suas criações lá na década de 1930. Então, depois que o uso da peça em uniformes femininos durante a Segunda Guerra Mundial se tornou frequente, aos poucos o item se fez mais presente no guarda-roupa das mulheres até que, hoje, existe uma enorme gama de modelos para agradar todos os estilos possíveis.

Os momentos que mais impactaram o universo da moda
Anúncios

O surgimento das polêmicas minissaias

Um dos momentos que mais impactaram o universo da moda aconteceu em 1960 com o surgimento de mais um tabu em relação ao corpo feminino – que não podia ficar exposto em demasia sem ser considerado vulgar.

Nessa mesma época, Mary Quant apresentou pela primeira vez as saias com comprimentos bem mais acima dos joelhos e, claro, geraram um verdadeiro escândalo entre as gerações mais velhas! Porém, a moda logo caiu no gosto das jovens que buscavam maneiras de se distinguirem das demais.

E assim nasceu o conceito da “moda jovem” – muito usado nas segmentações de mercado nos dias de hoje. Além disso, a minissaia é considerada um marco para a liberdade de escolha das mulheres que, entretanto, ainda enfrentam muitos preconceitos em relação a exposição de seus corpos.

Calça jeans na passarela

Bem no começo de tudo, entre o fim do século XVIII e o início do século XIX, o jeans era usado só para produzir uniformes para fazendeiros e operários. Por esse motivo, durante muito tempo o material carregou a ferida de possuir qualidade inferior, não sendo utilizado nas coleções de estilistas renomados.

Mas… Tudo mudou em 1970, quando a Calvin Klein trouxe o jeans para as passarelas. Logo, o tecido que antes já tinha caído no gosto dos mais jovens, se popularizou de vez, até se tornar a peça-coringa no guarda-roupa de todo mundo nos dias de hoje.

Inclusive, as calças jeans são encontradas também nos desfiles de Prêt-à-Porter pelo mundo afora, com diversas formas, desde a mais clássica (por exemplo: calça e camisa jeans) até a mais improvável – como os calçados.

DESFILE DA CALVIN KLEIN EM 1976
Desfile da marca Calvin Kein em 1976 – Foto: Reprodução
Anúncios
A Moda Inclusiva é a última grande transformação no universo da moda

Bom, apesar da Moda Inclusiva ser a última grande transformação no universo da moda, ela ainda está em desenvolvimento. Mas, finalmente, as marcas estão cada vez mais trazendo representatividade para suas criações.

No público plus size, por exemplo, mais opções estão sendo encontradas para representar um estilo que possa, de fato, atender às necessidades. Entretanto, ainda há um longo caminho para percorrer entre essa e tantas outras mudanças no universo da moda.

Agora é só continuar torcendo para que todas as inovações na indústria continuem revolucionando e crescimento rapidamente!

Deixe uma resposta

POSTS RELACIONADOS