Ranra: conheça a marca vencedora do Prêmio Zalando na CPHFW

A quarta edição do Zalando Sustainability Awards – que apoia a sustentabilidade em projetos emergentes – elegeu a dupla Arnar Mar Jonsson e Luke Stevens da Ranra.

Sendo assim, em parceria com a Copenhagen Fashion Week, o Prêmio Zalando de Sustentabilidade disponibilizou 20 mil euros e a possibilidade de desenvolver uma coleção sustentável que vai fazer parte da oferta de e-commerce de Berlim. 

Após desfilar no último dia do evento, a marca Ranra venceu o concurso com uma coleção de moda sem gênero criada com materiais reciclados. Já as marcas MWorks e Raeburn ficaram como finalistas, e os esforços das três para tornar a moda mais sustentável valeram super a pena.

O júri contou com a presença de Cecilie Thorsmark, CEO da Copenhagen Fashion Week, Emily Chan, editora de Sustentabilidade da Vogue UKArizona Muse, modelo e ativista pela sustentabilidade, Dio Kurazawa. assessora de sustentabilidade e marca, Kate Heiny, chefe de sustentabilidade da Zalando, e Alice Marshall, diretora de compras de moda feminina da Zalando.

@ranra_studio

A marca vencedora do Prêmio Zalando de Sustentabilidade foi criada por Arnar Mar Jonsson, natural de Reykjavik, e Luke Stevens, de Londres. A paleta de cores que eles desenvolveram para a coleção que desfilou na última quinta-feira (11 de agosto) tem uma forte referência ao mundo natural. As cores suaves utilizadas nos tecidos foram criadas com a ajuda da natureza. Aliás… Através de flores e plantas capazes de liberar suas propriedades nos materiais. A inspiração por trás da coleção da Ranra são os Huldufólk, criaturas mitológicas islandesas que se misturam com as pessoas enquanto parecem mais felizes e mais bem vestidas. Dessa forma, na passarela, surgiram os bonés coloridos com ponta alongada e tecidos envolventes.

Anúncios

A durabilidade dos tecidos da Ranra possui um valor fundamental. Por isso, a coleção vai além das tendências sazonais para poder ser usada por muito tempo. A riqueza dos tecidos e das cores impressionou o júri – que declarou a marca vencedora pela diversidade de materiais tingidos. Afinal, é algo muito raro de se ver em passarelas sustentáveis ​​como explica Kate Heiny, Diretora de Sustentabilidade da Zalando.



Raeburn

Fundada por Christopher Raeburn (designer britânico que trabalha com tecidos sustentáveis ​​há mais de 10 anos), a marca desfilou durante o primeiro dia da Copenhagen Fashion Week com um conjunto feito de paraquedas que desceu do teto do “hub” Zalando em Copenhague. Os tecidos tecnológicos reciclados de paraquedas antigos se transformaram na cerveja do bolo (no caso, da coleção!), assim como a inspiração do fundador junto com o veículo de reconhecimento mais rápido do mundo, o SR-71 Blackbird.

MWorks

A Vogue Itália diz que a coleção “Boys in shorts love flowers” da marca parisiense MWokrs, inspira o fundador da marca, Martin Liesnard – que leu a frase numa t-shirt encontrada num mercado vintage de Bruxelas. Sendo assim, como a frase é simples e direta, a coleção super representou a marca. Em seguida, Giorgia Feroldi diz que “é como um guarda-roupa de verão cheio de roupas híbridas, mas fáceis de ler, como o poncho-parca e os shorts modulares com zíper e botões, imersos em um conjunto feito de buquês coloridos de flores espontâneas.”

Deixe uma resposta

VEJA TAMBÉM