Coco Chanel – descubra tudo sobre a vida e carreira da estilista

Conhecida como Coco Chanel, Gabrielle Bonheur Chanel nasceu em 19 de agosto de 1883 em Saumur, na França.

Apesar de ter passado por dificuldades durante a sua infância e adolescência, anos depois ela fundou sua marca própria e logo se tornou uma grande profissional de sucesso. A estilista trouxe através de uma moda prática e funcional, muito mais liberdade às mulheres.

Gabrielle Chanel era filha de uma lavadeira e de um vendedor de roupas. Aos 12 anos, quando sua mãe faleceu de tuberculose, Chanel teve que morar em um internato católico com sua irmã. Lá, ela teve o primeiro contato com a costura, na qual continuou praticando por mais um tempo na pensão da cidade de Moulins.

Em Moulins, ela encontrou uma tia, com quem trabalhou como costureira na Maison Grampayre – especializada em confecção de enxovais. Nessa mesma época, ela também cantava em um cabaré, onde recebeu o apelido Coco, por conta da música “Qui qu’a vu Coco”.

Anúncios

A abertura da primeira loja da Chanel

A primeira loja vendia apenas chapéus e surgiu no ano de 1910, no número 21 da rue Cambon, em Paris, com o nome de Chanel Modes. Aliás, algumas atrizes francesas super nomeadas da época usaram os itens e consequentemente ajudaram a construir a carreira da empresária. Sendo assim, com o sucesso do seu primeiro negócio, Gabrielle Chanel abriu sua segunda loja no ano de 1912, em Deauville – uma comuna francesa na região de Normandia. Nela, além dos chapéus, haviam também roupas para vender e uma linha esportiva feita de jérsei – um tecido de malha que até então só servia para fazer peças íntimas masculinas.

Nesse período, ela também fez bastante sucesso com o lançamento da blusa marinière – uma peça inspirada no uniforme da marinha que contava com listras horizontais. Logo depois, em 1915, Chanel abriu sua primeira loja de Alta Costura em Biarritz (França). Em seguida, em 1918, ela comprou o icônico imóvel no número 31 da rue Cambon, onde ficava uma loja da Chanel no térreo, uma de alta-costura no segundo andar e seu apartamento no terceiro. Vale lembrar que a loja ainda existe e virou um ponto turístico em Paris.

O espírito livre que segue inspirando a grife

Apesar de ter vivenciado vários relacionamentos amorosos, Coco Chanel não se casou, nem teve filhos. No entanto, esse espírito de liberdade também refletia em suas criações e, dessa forma, ela se tornou responsável por acabar com as roupas que tinham espartilho, tão tradicionais do século 19. Ela então trouxe elementos considerados masculinos para os looks femininos e deu preferência aos tecidos leves e confortáveis.

Anúncios
Anúncios

Lançamento do perfume Chanel Nº 5

Essa fragrância é a primeira do mundo a receber o nome de uma estilista. Inclusive, vários especialistas já afirmam que o número 5 era número da sorte de Coco e que durante a Segunda Guerra Mundial, soldados norte-americanos faziam fila para comprar a fragrância e enviar para suas mães e mulheres nos Estados Unidos.

Primeira coleção de maquiagem da Chanel

Em 1924, ela desenvolveu sua primeira coleção de maquiagem, composta por batons e pós faciais, e, mais uma vez, foi considerada inovadora (já que inseriu no mercado alguns itens de luxo um pouco mais acessíveis).

Anúncios

O surgimento do Little Black Dress

A estilista lançou seu famoso Little Black Dress em 1926 para dar um novo significado ao vestido preto, que antes remetia ao luto e depois passou a ser visto como sinônimo de modernidade. Até porque, diga-se de passagem, a versão criada por Chanel, além do corte mais simples e reto, tinha uma saia um pouco acima do joelho. Sendo assim, a peça se tornou indispensável no armário das mulheres.

Tailleur de Tweed

O Tailleur de Tweed era um conjuntinho de duas peças que ficou conhecido como um dos maiores símbolos de elegância dos anos 50. Além disso, foi uma das criações mais marcantes da estilista até hoje.

Anúncios

A clássica Sapatilha de Couro Bicolor

Com a silhueta bege e ponta preta, a Sapatilha de Couro Bicolor surgiu em 1956 com a ideia de alongar as pernas. Ainda mais confortável, ela também veio com um elástico no tornozelo, criado pelo sapateiro Massaro Paris.

A famosa Bolsa 2.55 da Chanel

Criada em 1955, a Bolsa 2.55 chamava muita atenção pelas alças de correntes douradas – que vieram para trazer praticidade, uma vez que as bolsas da marca até o momento só existiam no modelo clutch e tinham que ser carregadas com a mão.

Sobre a morte de Coco Chanel

Chanel morreu após infartar em 1971, aos 87 anos, no Hotel Ritz, em Paris. A icônica estilista deixou um legado muito importante para o mundo da moda, pois, acima de tudo, ela prezava pela liberdade feminina.

Até hoje seu legado é lembrado como uma das estilistas mais influentes da histórica!

1 Comment

Deixe uma resposta

VEJA TAMBÉM