TikTok e Anitta confirmam a tendência dos calçados de pelúcia

Hoje, entre as principais tendências de moda, estão os calçados de pelúcia usados no TikTok e pela cantora Anitta. Sim, os modelos forrados de pelúcia (que criam volume nos pé) estão mais do que você imagina!

Aliás, na capa do lançamento da música “À Procura da Anitta Perfeita”, a cantora carioca está usando um modelo super cool. Enquanto no TikTok, vários videos com calçados de pelúcia estão viralizando diariamente.

Sabrina Sato também entrou para essa trend ao usar um sapato de pelúcia laranja, que lembra uma pantufa, no programa Saia Justa e no aniversário da filha Zoe. Já na última edição do SPFW, os chinelos de pelúcia bombaram nas passarelas.

Bota de pelúcia usada por Anitta

Chamado de Amaia Chain, o item é da Giuseppe Zonotti e custa R$ 15.365 na loja online Farfetch no Brasil. Sendo assim, com a ajuda de sua stylist Clara Lima, Anitta combinou a bota de pêlos falsos com um tipo de biquíni com top assimétrico da Drama. Ah, e o enfeite de cabeça é assinado por Henry Filho.

Viral no TikTok

A maxibota de pelúcia virou trend no TikTok após uma garota viralizar usando o item. Pois é… O estilo do calçado é um modelo XXL Moonster Boots, da marca italiana Avavav, de Florença, com objetos diferentões criados por Beate Karlsson.

O rapper americano Rich The Kid também compartilhou fotos usando o mesmo modelo de botas.

Chinelos de pelúcia no SPFW

Além de Anitta e de inúmeras pessoas usando a trend, pelo menos duas grifes surgiram na Semana de Moda de São Paulo usando chinelos com pelinhos. A Bold Strap, por exemplo, colocou um tamanco forrado com pelúcia rosa nos pés de Camila Queiroz, que abriu a apresentação com look no estilo camisola, com pelúcia também na barra. Veja mais AQUI!

Já no desfile da Renata Buzzo, o chinelo surgiu no estilo comfy – onde o conceito girou em torno de um problema de saúde detectado no cérebro: Cavum do Septum Pellucidum. Mais precisamente, é uma falta de massa cerebral que pode levar à problemas como bipolaridade, psicopatia e asperger.

Porque. Entretanto.

1 Comment

Deixe uma resposta