Em destaque

A MODA PREJUDICA SUAS REDES SOCIAIS

Quer saber como a moda prejudica suas redes sociais? É só observar o que a maioria dos influenciadores estão fazendo nesse momento.

Vamos lá…

Se você chegou até aqui, provavelmente, é porque você se preocupa com suas redes sociais, certo? Até porque, hoje em dia, a moda consiste em, basicamente, aumentar os números das nossas vidas online.

Anúncios

Sim, estamos cada vez mais apegados a alimentar nossas redes e, até quem diz não se importar, no fundo, gostaria de já estar vivenciando o “status” que a fama pode proporcionar…

É como uma obsessão. Pessoas de todas as idades, lugares e classes sociais querem se tornar influenciadores digitais à todo e qualquer custo.

A vontade é tanta que, às vezes, não conseguem entender que não existe receita de bolo. O que serve pra mim, pode não servir pra você.

Ainda assim, acredito que qualquer pessoa pode trabalhar e contribuir com a internet.

Busque se inspirar ao invés de se comparar, busque alinhamento com seu propósito, não se perca entre o mundo real e irreal e, obviamente, entenda como cada plataforma funciona.

A MODA PREJUDICA SUAS REDES SOCIAIS
“A personalidade começa onde a comparação termina.” – Karl Lagerfeld
Anúncios

Redes sociais & saúde mental

Como se não bastasse todos os estudos que já comprovaram os malefícios que as redes sociais causam na nossa saúde mental…

Em outubro deste ano, Frances Haugen (ex-funcionária do Facebook) alegou no Senado dos Estados Unidos que: “Só o Facebook sabe como personaliza seu feed. Esconde-o atrás de paredes que mantêm os olhos de pesquisadores e reguladores afastados para impedi-los de entender a verdadeira dinâmica do sistema”.

Além disso, a ex-gerente de produtos do Facebook disse que a rede ameaça a saúde mental das crianças, põe o lucro acima da segurança dos usuários e enfraquece a democracia.

Achei coerente, mas, não fiquei surpreso. Afinal de contas, é surpreendente a quantidade de pessoas que estão sendo afetadas pelo algoritmo.

Honestamente, vários conteúdos, na realidade, não passam de um surto coletivo.

Desculpa, mas, não tem como falar desse tema sem lembrar do meme que viralizou em agosto deste ano: “e fora do story, você tá bem?” 😂🤛

Me:

Twitter/Reprodução
Anúncios

Brincadeiras à parte… Sim, a “moda” prejudica suas redes sociais!

Muito se fala de saúde mental, mas, nem todo mundo se preocupa, de fato, em ter empatia pelo coleguinha.

Por exemplo: nessa minha transição (a qual deixei minha marca de roupas no passado para me dedicar exclusivamente aos conteúdos aqui do blog) muita gente abriu mão. Perdi uma porrada de seguidores e continuo perdendo.

Não que eu já não soubesse que isso poderia acontecer, mas…

Você já parou pra notar o quanto as pessoas só estão “com você” de acordo com as necessidades que elas projetam? É assim desde a vida real até a internet.

Porém, o mais legal de tudo isso é poder contar com as pessoas que eu sempre senti que estariam comigo independente da fase. Enquanto outros, estavam ali no instagram só enquanto eu servia aquele tipo de conteúdo mais sazonal.

Anúncios

Ainda que eu seja mais reservado, você não imagina o quanto era esquisito ter que me forçar a criar certos conteúdos que, hoje, posso dizer que não me faziam tão bem assim…

Lembra do que falei mais acima sobre a receita do bolo?
Pois é, isso também se aplicou à mim para que hoje eu pudesse estar aqui desabafando numa boa com você do jeito que eu mais gosto: escrevendo.

“Apesar de +700 bilhões de pessoas espalhadas pelo mundo, estamos todos conectados de alguma maneira. É com esse pensamento que eu me fortaleço e encontro outras pessoas com gostos e desejos parecidos com os meus.”

Mas, nem tudo são flores…

Segundo um artigo da The Atlantic, é por conta da quantidade de horas excessivas dedicas às atualizações das redes sociais que o número de pessoas com ansiedade e depressão só aumenta.

Desde que a dosagem seja feita na medida certa, o uso moderado e consciente ao atualizar nossas vidas online, em si, não apresentam perigo à saúde mental.

Isso inclui, por exemplo, aquelas atividades de monitoramento (stalker) à vida de pessoas que não gostamos (ou que gostamos até demais).

Anúncios

A forma como a gente lida com as nossas emoções na vida real, claramente, reflete no que estamos fazendo no mundo cibernético.

É o caso da falta de controle dos ciúmes, desavenças, necessidade de auto afirmação e a mais cruel de todas: a exposição exagerada e desnecessária da vida pessoal.

Foi exatamente por esse motivo que eu também deixei aqui registrado aquele lance de buscar nosso propósito, etc.

Moda & redes sociais

Anúncios

Lembra o que Instagram fez lá em 2019?

A maior rede social de fotografias do mundo parecia estar ressignificando sua moda quando decidiu removeu o número de likes dos posts…

Mesmo que as pessoas tivessem dando muita bola pra quantidade de números, não foi a remoção dos likes no Instagram que mudou esse fato.

As pessoas continuam se comparando, competindo umas com as outras e, mais do que nunca, valorizando ostentações.

E não termina por aqui, estudos comprovam que muita gente está adoecendo ao achar que está perdendo algo quando se compara à vidas mais “agitadas”.

Segundo minha psicologa, é alarmante a quantidade de relatos de pessoas que passam a vida se questionando sobre o que há de errado com elas, quando na verdade só estão focadas em se comparar com realidades virtuais.

A “moda” prejudica suas redes sociais através de impasses emocionais que persistem no mundo real. Tais como:

  • ansiedade;
  • pressão psicológica;
  • sensação de isolamento;
  • pânico de estar perdendo algo;
  • busca descontrolada pela perfeição;
  • sedentarismo;
  • obsessão com o corpo;
  • distúrbios alimentares;
  • raiva, agressividade, depressão e até suicíd**.

Os perfis nas redes sociais são criados para fins de entretenimento, informação e descontração, mas, NUNCA para roubar nosso tempo e sanidade.

Anúncios

Se você está sentindo que as redes sociais estão te sobrecarregando mais do que te ajudando, talvez seja o momento de você descansar e ressignificar alguns hábitos.

Quem sabe até buscar ajuda de um profissional…

E, mesmo que você trabalhe diretamente com a internet, sempre vale a pena buscar condições que promovam ainda mais conexão com você mesmo.

Experimente passar algumas horas (ou até mesmo dias) fora das redes sociais para conseguir realizar atividades na vida real que possam envolver o movimento do corpo e do cérebro.

Redes sociais não são reais

Após ver uma declaração de Willow Smith no Instagram, a modelo Bella Hadid fez uma publicação em forma de desabafo para falar sobre inseguranças e autoestima.

@bellahadid
@bellahadid
Anúncios

Meu coração realmente ficou partido. Pude me comover pela identificação de fazer parte de um grupo que passa diariamente pelo mesmo.

O desabafo, traduzido para o português, dizia assim:

“< @willowsmith > Amo você e suas palavras. Isso me fez sentir um pouco menos sozinha e é por isso que eu gostaria de postar isto.
‘Essa sensação de pensar que você é bom o suficiente ou estar inseguro sobre sua arte – é natural – mas, ao mesmo tempo, sinto que foi ensinado.
Todos os humanos são diferentes, cada ser humano tem algo de especial e único para oferecer.
As pessoas esquecem que todos estão basicamente se sentindo da mesma maneira: perdidos, confusos, sem saber exatamente porque estão aqui.
Todo mundo está sentindo algum tipo de ansiedade e tentando encobrir de alguma forma.
Nós vamos nos unir com nossas falhas. Em nossas inseguranças, em nossa alegria, em nossa felicidade e aceitar tudo como belo e natural.’
Este é basicamente o meu dia a dia, todas as noites, agora, há uns anos.

A mídia social não é real. Para quem está lutando, lembre-se disso.

Às vezes, tudo que você precisa ouvir é que não está sozinho. Então, de mim para você, você não está sozinho.

Eu te amo, eu te vejo e te ouço.

Auto-ajuda e doenças mentais / desequilíbrio químico não são lineares e são quase como uma montanha russa de obstáculos… Tem seus altos e baixos, lado à lado.

Mas, o que eu quero que você saiba, é que sempre há uma luz no fim do túnel, e a montanha-russa sempre para por completo em algum ponto.

(Sempre há espaço para começar de novo, mas, para mim, sempre foi bom saber que mesmo que seja alguns dias, semanas ou meses, ele melhora, até certo ponto, mesmo por um momento.)

Levei muito tempo para colocar isso na minha mente, mas, já tive colapsos e esgotamentos suficientes para saber disso.

Se você trabalhar duro o suficiente consigo mesmo, passando um tempo sozinho para entender seus traumas, gatilhos, alegrias e rotina, você vai sempre ser capaz de compreender ou aprender mais sobre sua própria dor e como lidar com ela.

Que tudo é o que você pede de si mesmo.

De qualquer forma. Não sei por que, mas, parece cada vez mais difícil não compartilhar minha verdade aqui.

Obrigado por me receber e obrigado por ouvir. Eu amo você.”

Anúncios

Confira o post original:

Anúncios
Ainda tem duvidas de como a moda prejudica suas redes sociais?
Se preferir, você pode estar salvando esse post para ler no futuro ou até mesmo compartilhando com alguém que talvez só esteja precisando ler essas palavras nesse momento.
E não esqueça de contar comigo ❤️‍🩹
Pois aqui podemos inspirar, motivar e estimular uns aos outros.
Em destaque

MINHA MARCA FALIU?

Há uns meses deixei de postar os produtos da minha marca e nunca sequer havia dado uma satisfação sobre isso. Mas, o que importa é que esse momento finalmente chegou: será mesmo que minha marca faliu?

Vou te contar tudo…
Anúncios

Apesar de eu ser publicitário por formação e de ter desistido da faculdade de Direito logo no primeiro ano, foi através da Moda que meu olho brilhou. Clique aqui para ler minha bio.

Em 2015 abri minha marca de roupas apenas com base nas experiências que vivi como estagiário de social media numa marca de biquinis e como design gráfico do SENAC.

Apesar da minha pouca experiência como empreendedor, as coisas deram muito certo. Na época, a marca atingiu algumas pessoas consolidadas na internet, como a blogueira Gabriela Sales (@ricademarre), por exemplo.

@ricademarre
Post: minha marca faliu?
@marinaferrarig
Anúncios
Post: minha marca faliu?
@maybrumm
Post: minha marca faliu?
@vidcg
Anúncios
Post: minha marca faliu?
@ma.pantaleao

O sucesso foi tanto que em 2018 pude realizar o sonho de inaugurar a loja física da marca, mas, o que eu ainda não sabia era que o negócio seria bem mais embaixo… 😮‍💨

Não levou muito tempo até eu perceber que eu tinha dado um passo maior que a minha perna. Assim, em poucos meses voltei a me dedicar somente ao meu trabalho na internet, pois já não estava conseguindo lidar com tantas responsabilidades “sozinho”.

O fato era que eu não estava aceitando a minha falta de identificação com meu próprio trabalho e queria apenas encontrar um culpado pra isso. Quem nunca, né?

Minha realidade tinha se tornado muito turbulenta porque eu ainda não tinha entendido que desistir é normal e esse motivo também podia fazer parte da minha história. Por isso, continuei insistindo…

Era como se eu tivesse o tempo inteiro tentando sair de um turbilhão. Até que não teve jeito, minha marca precisou fechar pela primeira vez até que eu pudesse me equilibrar novamente.

Anúncios

Meses depois, lá estava eu mais uma vez insistindo sem entender a lição que a vida estava tentando me ensinar, e… Advinha? Voltei a estaca zero!

Um pouco mais “sábio” em estar passando pela mesma fase, resolvi me observar com mais cuidado antes de tomar qualquer decisão sobre o rumo do meu trabalho.

minha marca faliu

Dessa vez, ao invés de desanimar, passei a investir meu tempo (e dinheiro) em coisas que eu imaginava que poderiam ser melhor pra minha marca.

Comecei deixando de vender uns bagulhos da China (que vão totalmente na contramão dos meus princípios com a moda e humanidade), contratei estilistas, agência de publicidade, assessoria e os caralh* a 4.

Assim, pude me dar conta que ao invés de achar que eu estava ressignificando, na realidade, eu só estava tentando colocar (mais uma vez) em outras pessoas a responsabilidade da minha falta de identificação com a marca.

Muito doido como a mente da gente funciona, né?
Anúncios

Hoje em dia, após essas insistências, consigo enxergar que nada passava de um medo louco de, enfim, aceitar o fechamento de um ciclo.

Como falei na minha bio: “não estou apenas mudando de fase, estou convidando você para o meu universo. Juntos nos tornaremos versões melhores de nós mesmos. Faremos do mundo da mídia social um lugar melhor, com menos ansiedade e mais leveza.”

O medo às vezes é só uma condição te convidando para amadurecer. Por isso, declaro que minha relação com a marca não só faliu, como parou de fazer sentido (o que é bem diferente de dizer que a marca em si faliu).

Deu pra entender?

Agradeço sempre por todas as pessoas que estão comigo em cada fase, assim como à tds que estão chegando agora. <3

De longe, estou na minha melhor fase.

Em destaque

QUE TIPO DE HOMEM USA CROPPED?

Primeiramente, não é de hoje que homens usam cropped.

Nas passarelas essa tendência sempre esteve presente de forma bem extravagante – até porque a moda preza exatamente pela excentricidade.

Como no desfile da Fendi Spring 22 Manswear, por exemplo.

Lembra dos looks icônicos do Will Smith na época de Um Maluco No Pedaço? Teve um episódio que ele apareceu usando um cropped que logo se tornaria referência mundial.

homens de cropped

Antes de mostrar outras referências, vou falar um pouco à respeito do surgimento dos “homens de cropped”.

Ao que tudo indica, tudo começou lá nos anos 80 (nos Estados Unidos) quando as pessoas passaram a adotar hábitos mais saudáveis e incluir exercícios físicos na rotina.

Mas, foi através das mulheres dos anos 40 que o cropped explodiu. Elas usavam esse modelo de roupa para marcar suas silhuetas e não faziam ideia que esse mero detalhe se tornaria tão popular – muito menos entre os homens que, na época, já faziam seus croppeds como a maioria faz hoje em dia: cortando suas próprias camisetas.

HOMENS DE CROPPED

Inclusive recentemente postei uma fotinho no instagram usando um cropped que, na real, nada mais era que uma regata preta. Vê só como ficou:

homens de cropped
PLEASE: Toque pra ver e deixar sua opinião no instagram!

O fato é que os “croppeds masculinos” estão na moda há muitos anos em busca de consolidação, mas, apesar das influencias, conceitos e livre arbítrio, os caras que fogem do padrão masculino são sempre alvo de preconceito.

Sejam eles gays ou não, é na rua que o bicho pega! Não dá nem pra acreditar que pessoas morrem o tempo todo sendo vitimas da homofobia até pelo que estão vestindo. Lamentável!

Mas, enfim, vamos pra frente… Espero mesmo que você tenha gostado do post e que possa me deixar um feedback nos comentários. Não custa nada 😅 😄

Em destaque

OUTFIT PRETO E BRANCO

Eu sei, não é novidade pra ninguém essa minha obsessão por roupas pretas, mas, às vezes dou uma variada com peças brancas também… Na real, acho que usar um outfit preto e branco acaba sendo uma consequência na vida de todas as pessoas que gostam de visuais mais clássicos e atemporais.

Inclusive, vale super a pena dar um saque no post “Por que eu só uso roupa preta?”. Lá eu registrei tópicos como Cromoterapia, Sentimentos e Personalidade, Profissionalismo e Estilo gótico.

Assim como pode ser muito difícil que um visual all black dê errado, usar um outfit preto e branco pode ser infalível. Instantaneamente tudo fica mais simples, prático e principalmente chique.

Obvio que isso depende de uma estrutura muito particular de cada pessoa – porque a moda é exatamente sobre a maneira como você se sente e enxerga as coisas que você usa. É um tipo de comunicação, ta lgd? Não adianta querer mudar de estilo radicalmente sem antes buscar entender os motivos por trás dessa escolha.

Por isso, se ligue pra não se perder no personagem e acabar se afundando. A moda é genial na capacidade de aumentar sua autoconfiança, assim como pode fazer totalmente o contrário.

outfit preto e branco
Foto via instagram: look urbano P&B com detalhes dourados.

Sobre meu look P&B: nada que provavelmente você (ou qualquer pessoa do mundo) já não tenha em casa 🤪😅😁 Dei só uma escondidinha nas mangas da t-shirt pra uma pegada de muscle tee e a famosa ensacada por dentro da calça branca de alfaiataria, claro!

P.S.: O cinto social sempre acaba deixando o outfit mais charmoso. Não tem jeito! 🥺🤛

Por fim, os detalhes dos acessórios dourados que combinam com a lateral dos Óculos de sol Versace Hexad Signature e dão um tom a mais ao look.


CHECKOUT

Óculos de sol Versace Hexad Signature – VE4361 
R$ 1.110,00 em até 10 x R$ 110 sem juros

  • ideal para ser usado com look preto e branco
  • ideal para ser usado com look preto e branco

Mude a sua perspectiva, bem como o seu estilo usando estes óculos de sol Versace.

Em destaque

LOOK CASUAL COM GRAVATA

Vou te falar, viu… Fora do contexto formal, eu não botava fé que dava pra garantir um look casual irado com uma gravata. Independente do estilo ou da estampa, eu sempre associava à trajes mais sociais.

Mas, a moda é sobre isso também – é sobre trazer novas percepções e funcionalidades à peças que não damos muita bola ou que estão longe do nosso cotidiano.

Eu sei que não é algo inovador pois já vi centenas de looks casuais com essa pegada. Porém, nada que eu não achasse meio boring ou não me fizesse lembrar dos Rebeldes 😅 (óbvio que em certas profissões, como advocacia, por exemplo, a gravata segue fazendo parte do dress code).

Enfim, sem mais delongas, saca como ficou meu look:

Vamos aos detalhes?

Camisa Slin Calvin Klein

Mesmo que o valor pareça um pouco salgado pra uma camisa básica, não adianta optar por um modelo tradicional com baixa qualidade, principalmente porque esse tipo de peça é ideal para ser usada pela vida inteira tranquilamente sem se preocupar em acompanhar a moda. Por isso, merece uma qualidade mais relevante.


Camisa Slin Calvin Klein – R$390.46
Em até 10x R$39.10 sem juros


JAQUETA DE COURO

Olha, sinceramente, eu tô muito mal com essa indicação e só vou voltar a ficar bem quando tiver uma igual. Esse modelo não só superou todas as minhas expectativas, como também colocou no bolso esse outro modelo que usei na foto do look.


Jaqueta de couro – R$466.45
Em até 10x R$46.69 sem juros


Gravata preta tradicional

Caso você ainda não tenha uma dessas no seu acervo pessoal, fica aqui minha sugestão de um investimento super em conta. Passe o tempo que for, ela sempre vai estar ali sendo útil.


Gravata preta tradicional – R$65.86
Em até 2x R$32.93 sem juros


Boné five paneL

Certamente um dos bonés que eu mais usei em toda minha vida. Sempre carrego comigo, não só para os dias de muito sol ou praia, como para complementar a maioria dos meus looks. Acho esse modelo super difícil de encontrar e um dos mais estilosinhos também. Garanto que vale super a pena cada centavo!



Boné five panel – R$294.35
Em até 9x R$32.75 sem juros


P.S.: O que usar na parte de baixo?

Sugiro a famosa calça de alfaiataria preta ou branca, mas, a depender da ocasião, aposte na Bermuda Básica de Alfaiataria da Hering – disponível no preto, branco, azul marinho, cinza escuro, laranja escuro, marrom claro ou rosa claro. Todas essas cores vão abrir portas para outros looks também, por isso, invista com a garantia de usabilidade prolongada.


Bermuda Básica Hering – R$99.99
Em até 3x R$33.33 sem juros


Inspirações

Em destaque

ÓCULOS DE SOL COM PEGADA SPORTWEAR

10 MODELOS DE ÓCULOS DE SOL COM PEGADA SPORTWEAR

Com tantas mudanças provocadas pela pandemia da COVID-19, o momento exige uma análise cada vez mais delicada à respeito do que nos leva ao consumo descontrolado. Sério, eu acredito piamente que não vale a pena investir tempo, dinheiro e saúde para ter o máximo de objetos possíveis quando não se sabe para onde estar indo, nem aonde quer chegar.

Mas, obviamente, isso é apenas uma crítica relacionada à uma série de fatores socioeconômicos e afins. Afinal, cada realidade é uma circunstância que reflete na maneira como fazemos nossas escolhas (e tá tudo bem. Aqls kkk). Sendo assim, recomendo que você não se prenda ao que pode ser certo ou errado, tampouco decidir o que é mais bonito ou mais feio, comprar o mais caro ou mais barato…

Tomar decisões mais “acertivas” significa estar em contato com seu propósito todos os dias em busca de aperfeiçoamento, para que assim haja menos impactos/prejuízos a longo prazo. Por exemplo, eu sou o tipo de pessoa que prefere ter algo que realmente dê para ser usado a vida inteira, do que me arrodear de objetos que só me deixam confuso na hora de me vestir.

Por isso, fiz uma seleção com os melhores óculos de sol esportivos & tecnológicos dedicados à acompanhar seu lifestyle com potencial de expandir sua visão de moda.

👓 🕶 🥽
Checklist:


1. Óculos Oakley Radar EV Path

  • Óculos de sol sportwear (Oakley Radar EV Path - 1)
  • Óculos de sol sportwear (Oakley Radar EV Path - 2)
  • Óculos de sol sportwear (Oakley Radar EV Path - 3)
  • Óculos de sol sportwear (Oakley Radar EV Path - 4)
  • Óculos de sol sportwear (Oakley Radar EV Path - 5)

Lentes fotocromáticas que escurem com a luz solar, tecnologia Prizm™ para melhorar o campo de visão (cores & contraste) e evidenciar visuais que não seriam possíveis enxergar a olho nu. Leve e estiloso com detalhes icônicos em metal + pontas das hastes e almofadas de nariz Unobtainium® para mais conforto e usabilidade.

Óculos Oakley Radar EV Path – R$840,00
Em até 10x R$ 84,00 sem juros

2. Óculos Oakley Evzero

  • Óculos de sol sportwear (Oakley Evzero - 1)
  • Óculos de sol sportwear (Oakley Evzero - 2)
  • Óculos de sol sportwear (Oakley Evzero - 3)
  • Óculos de sol sportwear (Oakley Evzero - 4)
  • Óculos de sol sportwear (Oakley Evzero - 5)

Aqui a inspiração streetwear se une à estética Oakley® EVZero™ Blades para aproveitar a moda e atender a trend do estilo esportivo (sportwear). Assim, o modelo futurístico com lentes retangulares remove o brilho e a cor do visual sem obstruir o campo de visão.

Óculos Oakley Evzero – R$839,00 
Em até 10x R$ 83,90 sem juros

3. Óculos Oakley Batwolf

  • Óculos de sol sportwear (Oakley Batwolf - 1)
  • Óculos de sol sportwear (Oakley Batwolf - 2)
  • Óculos de sol sportwear (Oakley Batwolf - 3)
  • Óculos de sol sportwear (Oakley Batwolf - 4)
  • Óculos de sol sportwear (Oakley Batwolf - 5)

Preto fosco com lentes polarizadas, o Batwolf é ideal para dirigir, andar de bicicleta, praticar esportes ou para usar antes & depois de uma festa. Logo, você poderá enxergar tranquilamente num corredor escuro, bem como na luz extrema. Ele é um dos maiores clássicos da Oakley®!


Óculos Oakley Batwolf – R$915,00 
Em até 10x R$ 91,50 sem juros

4. Óculos Oakley Mod Plazma

  • Óculos de sol sportwear (Oakley Mod Plazma - 1)
  • Óculos de sol sportwear (Oakley Mod Plazma - 2)
  • Óculos de sol sportwear (Oakley Mod Plazma - 3)
  • Óculos de sol sportwear (Oakley Mod Plazma - 4)
  • Óculos de sol sportwear (Oakley Mod Plazma - 5)

Modelo SUPER leve feito para proporcionar o máximo de conforto e compatibilidade aos mais diversos formatos de rostos. Seu design funcional vem com hastes e apoiadores nasais Unobtainium®. Lembrando que a armação Matter garante não só durabilidade, mas também, conforto ao longo do dia para acompanhar seu ritmo de vida com muito mais estilo.


Óculos Oakley Mod Plazma – R$880,00 

Em até 10x R$ 88,00 sem juros

5. Óculos Oakley Gascan + Kit

  • Óculos de sol sportwear (Oakley Gascan - 1)
  • Óculos de sol sportwear (Oakley Gascan - 2)
  • Óculos de sol sportwear (Oakley Gascan - 3)
  • Óculos de sol sportwear (Oakley Gascan - 4)
  • Óculos de sol sportwear (Oakley Gascan - 5)
  • Óculos de sol sportwear (Oakley Gascan - 6)
  • Óculos de sol sportwear (Oakley Gascan - 7)
  • Óculos de sol sportwear (Oakley Gascan - 8)

Esse realmente dispensa comentários, pois, além de ser um modelo clássico e atemporal com lentes não polarizadas, o investimento garante um kit de correia Oakley Accessory™, garrafa de spray Designer iWear de 28g, espelho, chave de fenda/chaveiro, um pano de microfibra e 2 anos de garantia. Ou seja, impecável!


Óculos Oakley Gascan – R$1.597,58 
Em até 10x R$ 159,83 sem juros

6. Óculos Oakley Radar EV Path

Ok, esse é um dos meus favoritos! Mas, a vibe robótica não é meramente estética… Este modelo de óculos de sol sportwear garante alta proteção aos olhos através de suas lentes polarizadas, além do charme e estilo que se completam com inovações de desempenho Radar EV™ a um nível superior, resultando em um produto com qualidade e estilo excepcionais.

Óculos Oakley Radar EV Path – R$728,00 
Em até 10x R$ 72,80 sem juros

7. Óculos Oakley Double EDGE


Para quem prefere investir um pouco menos ou ter a primeira experiência com a marca Oakley®, esse modelo pode ser o mais ideal. Afinal, a peça garante a escultura autêntica da grife, inspira estilo, performance, segurança e originalidade, além de um campo de visão expandido.


Óculos Oakley Double EDGE – R$395,89 
Em até 10x R$ 39,67 sem juros

8. Óculos Oakley Sutro Lite

Mais conhecido como “óculos de esquiar”. Suas lentes Prizm™ provam o seu valor porque, além de poder usá-lo tradicionalmente em dias de muito sol ou tempo nublado, você também vai querer mantê-lo tranquilamente do entardecer à noite com a garantia de um estilo inigualável. Sim, ele é um pouco mais ousado, mas também cheio de atitude. É a peça que faz qualquer look acontecer.

Óculos Oakley Sutro Lite – R$649,00 
Em até 10x R$ 64,90 sem juros

9. Óculos HB Shield

  • Óculos de sol Sportwear (SHIELD, HB - 1)
  • Óculos de sol Sportwear (SHIELD, HB - 2)
  • Óculos de sol Sportwear (SHIELD, HB - 3)
  • Óculos de sol Sportwear (SHIELD, HB - 4)

Um dos mais desejados da marca HB®. Suas lentes não polarizadas possuem uma espessura muito boa (a parte superior da armação é ideal para que o suor não escorra na lente). Com encaixe perfeito e confortável, você vai acabar esquecendo que está de óculos. Mas, não acaba por aqui… Ele é iradíssimo, pois, além de trocar as lentes, vem com uma case e um líquido limpador da própria marca.

Óculos HB Shield – R$458,90
Em até 10x R$ 45,89 sem juros

10. Óculos HB Trach

  • Óculos de sol Sportwear (TRACH, HB - 1)
  • Óculos de sol Sportwear (TRACH, HB - 2)
  • Óculos de sol Sportwear (TRACH, HB - 3)

Por último, mas não menos importante, trago o modelo Trach da HB®. Este óculos de sol sportwear possui, acima de tudo, um excelente custo benefício. A peça em Matte Black tem 100% de proteção contra raios UV, garantia contra defeitos de fabricação e um design elaborado pro conforto do usuário à longo prazo. Ou seja, mais um investimento que te valoriza antes mesmo de favorecer seu estilo.

Óculos HB Trach – R$249,90
Em até 8x R$ 31,29 sem juros



Eu sei que pode parecer uma escolha meio difícil, mas, não custa nada me deixar por dentro do modelo de óculos de sol sportwear que você mais curtiu. 😁🖤

“Muitas pessoas continuam experimentando a febre do vestuário esportivo. As celebridades, por exemplo, estão sempre por aí agregando um par de óculos de ciclismo aos looks.

A Moschino levou o “ciclismo casual” para as passarelas no ano de 2015, enquanto a Dolce & Gabbana trouxe a tendência das bermudas de ciclismo (bike shorts).

Mas, apesar da origem dessa tendência ser incerta… De uma coisa eu tenho certeza: os óculos esportivos são as tendências mais marcantes dos últimos tempos.

E, ainda que o “ciclismo chic” seja uma boa alternativa quando se trata de escolher seus óculos de sol, confesso que o estilo é ousado até demais para algumas pessoas.”

Entenda o surto da moda dos óculos de ciclismo
Em destaque

O AUGE DO TRICOT GOLA ALTA

Certamente o auge do tricot gola alta (mais precisamente na cor preta), deixou muitos corações apaixonados.

Foi de longe uma das peças mais vendidas ao longo da minha trajetória na internet. Pra você ter uma idéia, o sucesso foi tanto que se propagou até ao estilo de alguns famosos.

Até hoje recebo muitas mensagens de pessoas afim de compra-lo. Acredito que enquanto eu estiver na internet, esse desejo vai continuar, afinal, é uma peça realmente consagrada entre homens e mulheres de todas as idades e estilos.

Mas, nem tudo são flores…
Tudo começou em 2019 depois de um post que fiz no instagram.

Na época eu tinha parado de vender roupas on-line porque já não fazia mais sentido pra mim. Mas, foi através desse post que eu decidi retornar as vendas:

Apesar de ser uma peça muito popular e comum, meu desejo pessoal de ter uma camisa de gola alta ficou martelando na minha cabeça.

Eu sempre quis uma peça que eu pudesse usar ao longo dos anos sem prazo de validade, afinal, tudo hoje em dia é tão descartável e frágil que chega a ser desanimador…

Após o post, vi a oportunidade batendo em minha porta, então resolvi encomendar outros modelos iguais ao que eu havia usado.

Hora pois, foi aí que eu faturei bastante ao vender inicialmente uma unidade do tricot gola alta por R$99.90. Ao longo dos meses a mesma peça passou a custar R$289.90.

Okay, eu poderia ter continuado nesse ritmo, mas não estava conseguindo colocar a cabeça no travesseiro e descansar. O que parecia ser uma fonte de renda fod*, acabou me desestabilizando emocionalmente.

Juro. Eu não me sentia bem em comprar um produto por cerca de R$70 e vender com a margem um pouco maior que 400%.

Talvez eu tenha sido meio inocente quando resolvi parar com esse modelo de vendas, mas hoje posso dizer que estou dormindo melhor…

Sim, eu poderia continuar, mas prefiro deixar esse papel para outras pessoas que empreendem com sangue frio e conseguem enxergar as oportunidades de (super) faturar como algo positivo.

Entre tantas fotinhos usando o tricot gola alta preto, essas são as que mais gosto até hoje:

Aliás, arquivei a maioria das minhas fotos no instagram porque sou muito doido (ser pisciano as vezes é horrível).

Todavia, hoje, disponibilizo exclusivamente via direct no instagram um link pra você comprar o auge do tricot gola alta diretamente da fonte por um preço realmente justo – menos de R$80. Me chama lá que eu te mando!

É só clicar aqui.

Obrigado, de nada! 😜🖤

ASSINAR NEWSLETTER

Em destaque

ENTENDA O SURTO DA MODA DOS ÓCULOS DE CICLISMO

Assim como a tendência dos óculos minúsculos, impulsionada por grifes como Balenciaga e Louis Vuitton, a polêmica moda dos óculos de ciclismo também continua em alta.

Mas, apesar da moda de rua ser a principal responsável por ditar e revisitar tendências, foi somente em 2018 que o estilo ganhou mais espaço nas passarelas e, consequentemente, nas ruas.

Sendo assim, o mercado de luxo passou a investir ainda mais em parcerias com grandes nomes dessa cultura.

Streetwear

Não tem como falar de moda sem falar do streetwear. Pois bem… Inicialmente, o termo que significa, resumidamente, moda de rua, não possuía glamour algum e também não era muito utilizado.

Mesmo com o aumento da popularidade entre todas as classes sociais, o streetwear só passou a ser realmente conhecido anos depois da sua “criação”.

Ainda assim, o preconceito insiste em afrontar os responsáveis pelas primeiras referências desse estilo de vida: eskatistas, surfistas, rappers, dj’s, e-boys, e-girls, moradores de periferias e ativistas.

Sportwear

O movimento de sintonia com a realidade, influenciado pela Chanel no começo do século 20, retorna à moda para reforçar características que visam praticidade e economia.

O conceito, que é muito subjetivo, antes servia apenas para nomear trajes de atletas.

Especialmente entre os anos 70 e 80, os uniformes de várias modalidades influenciaram a moda. A época foi o auge dos collants, leggings, moletons, bodies e, obviamente, os óculos (de ciclismo e snowboard).

Idéia de look urbano: óculos de ciclismo + camisa UV sport + calça jogger (via @lealroha.co no instagram)

De forma ainda mais resumida, o streetwear e o sportwear, são movimentos urbanos que vão na contramão das regrinhas de tendências, contam com o conceito futurístico de peças que valorizam, acima de tudo, utilidade e versatilidade.

Você sabe qual é o conceito dos óculos de ciclismo na moda?

Muitas pessoas continuam experimentando a febre do vestuário esportivo. As celebridades, por exemplo, estão sempre por aí agregando um par de óculos de ciclismo aos looks.

A Moschino levou o “ciclismo casual” para as passarelas no ano de 2015, enquanto a Dolce & Gabbana trouxe a tendência das bermudas de ciclismo (bike shorts).

Mas, apesar da origem dessa tendência ser incerta… De uma coisa eu tenho certeza: os óculos esportivos são as tendências mais marcantes dos últimos tempos.

E, ainda que o “ciclismo chic” seja uma boa alternativa quando se trata de escolher seus óculos de sol, confesso que o estilo é ousado até demais para algumas pessoas.

Agora uma pausa pra falar de Juliet

Sim, a moda dos óculos de ciclismo se confunde com a moda dos óculos conhecidos como “Juliet” (marca registrada da Oakley).

Há muitos anos esse modelo de óculos é visto e questionado nas semanas de moda do mundo inteiro através de marcas como: Vetements, Louis Vuitton, Fenty Puma, Balenciaga…

Bom, para quem nunca ouviu falar, Juliet é um modelo de óculos espelhado da marca Oakley que é febre no Brasil, principalmente na cultura funk.

Mas, além dos funkeiros, os jogadores e outras personalidades também passaram a usar o modelo de óculos.

O sucesso em Hollywood, por exemplo, aconteceu com aparições em alguns filmes.

Se liga:

Clube da Luta (1999) – Tyler Durden (Brad Pitt)
Missão Impossível 2 (2000) – Ethan Hunt (Tom Cruise) 
X-MEN – o filme (2000) – Cyclops (James Marsden)

Sobre a fama dos óculos “estranhos”

O fato é que Hollywood sempre foi uma grande aliada na criação de “sonhos de consumo”.

A linha X-Metal, por exemplo, teve grande destaque no rosto dos maiores galãs do mundo, e se propagou em filmes super conhecidos na virada do século.

É por conta dessa “mágica” do acessório que os óculos usados por personagens de filmes ficam famosos e causam muito frisson na moda.

O modelo usado por Neo (Keanu Revers) em Matrix ficou tão popular que, ao procurar por “óculos matrix”, a pesquisa resulta em infinitas opções.
A moda dos óculos de ciclismo é uma verdadeira obsessão entre pessoas do mundo inteiro. Aqui, por exemplo, temos Kim Kardashian que já coleciona tipos diferentes do acessório.
Rihanna manda e a gente obedece! A ex cantora é uma das percursoras a levar o estilo sport à moda urbana.
Bella Hadid muito braba com óculos de ciclismo e moletom sport ao lado da memóravel Naomi Campbell.

Considerações

Se você não conhece alguém que associa diretamente aos óculos, quem sabe, você não é essa pessoa que se destaca na moda com o uso de lentes e armações incríveis?

Apesar das lentes, resistência, durabilidade e símbolo que cada óculos representa, encontrar a melhor opção não é uma tarefa tão simples assim.

Mas, calma que eu te ajudo!

Saiba onde comprar óculos no estilo ciclista/futurista

Primeiramente, não é necessário investir muito dinheiro para usar uns óculos estilosos.

Hoje, a moda dos óculos de ciclismo pode ser encontrada, por exemplo, na Amazon, como itens realmente direcionados para ciclistas, afinal, o esporte é a marca registrada desse estilo.

Por isso, separei aqui 3 modelos que vão agregar MUITO valor ao seu estilo também. Perceba como cada um pode ser útil na sua rotina e invista!

Ainda assim, separei outros modelos mais populares que são tão estilosos quanto os últimos que você acabou de ver.

Toque para ver todos os detalhes:

Enfim, é sobre isso.
Espero que tenha gostado do conteúdo! ♡

Newssletter

Em destaque

TEMPORADA INTERNACIONAL DE VERÃO 2022

Após acompanhar alguns desfiles da temporada internacional de verão 2022, selecionei aqui alguns destaques que chamaram a minha atenção.

Antes de tudo, abrir mão do formato digital não me pareceu uma boa idéia, mesmo após mais de um ano sem desfiles presenciais.

Bom, a temporada internacional de verão 2022 foi encerrada na última semana de setembro, onde muita gente criou expectativas pelo momento da virada, mas, não foi bem isso que aconteceu…

Com mais de 4,5 milhões mortos em todo o mundo, a maior pandemia da história nos força a fazer uma revisão geral de tudo que anda acontecendo com a moda.

Eu, por exemplo, passei a olhar diferente pra minha casa, pra mim, pros outros e pro mundo. Muitos movimentos foram marcados em busca de justiça social, climática, ambiental e democracia.

Na moda, me questionei sobre o consumo, a produção, o tempo de lançamento, o valor das roupas e todos os investimentos atribuídos. Mas, ainda assim, senti muita falta da sensibilidade sobre tudo o que estamos passando.

Apesar dos discursos engajados nos últimos tempos, senti também a impressão de apego ao passado com celebridades ostentando seus privilégios na primeira fila e ultrapassando a ideia de luxo, por exemplo.

Mas, houveram algumas tentativas de fazer algo diferente…

É só continuar a leitura para conferir agora as tendências mais relevantes da temporada internacional de verão 2022.

Corona fashion

O retorno dos desfiles presenciais com direito a plateia e tudo mais, aconteceu graças ao sucesso das campanhas de vacinação.

A semana de moda de Nova York, por exemplo, exigiu comprovante de vacinação completo para os convidados nas apresentações.

Aliás, em novembro deste ano, algumas semanas de moda aqui do Brasil, como a São Paulo Fashion Week e Casa de Criadores, querem retornar com os eventos físicos também. Mas, não espero muito, apenas que o mínimo de bom tom possa ser seguido.

Moda e diversão

Uma das apresentações mais importantes não aconteceram nas passarelas, na real, foi quase como uma coletiva de imprensa para comunicar o retorno dos desfiles presenciais.

O diretor de criação da Balmain, Olivier Roustein, transformou o desfile de verão 2022 da Maison em um festival de música de dois dias.

“Acho que a única forma da moda sobreviver é por meio da conexão com outras áreas da cultura.” (Revista ELLE impressa. Vol. 5)

Enfim, outra coisa super legal que eu achei foi a abertura ao público: dois dias de apresentação, um com entrada gratuita e outro mediante doações de no mínimo 15 euros combate ao HIV e AIDS.

É bem comum que vários eventos de moda sejam em locais abertos, mas, aberto ao publico é outro papo. Todavia, espero que isso realmente esteja fazendo sentido em tempos de discursos sobre mais acesso, inclusão e diversidade.

Não vi a passarela

Na Balenciaga, moda & entretenimento também se cruzaram. A começar pela atração principal do evento: o curta feito em parceira com Os Simpsons.

Antes da exibição, famosos, convidados e desconhecidos foram apresentados pela coleção de verão 2022. Todavia, o fato era que ninguém sabia o que estava acontecendo.

A maioria vestia peças da grife, mas, nem tudo ficava claro que era coleção nova.

O questionamento de verdadeiro ou falso, trouxe mais conceito visando quebrar os limites entre plateia e passarela, aproximando a moda à uma ideia de realidade mais plausível do que aquela apresentada por um grupo de modelos padrão.

No red carpet da Balenciaga tinha quase de tudo: gente alta, baixa, gorda, magra, jovem, velha, trans… A marca realmente salvou a temporada internacional de verão 2022.

Enquanto isso, o diretor da Marni vestiu não só quem ia desfilar como também os convidados que assistiram. O desfile foi quase um ritual comunitário com todos participando do rolê.

Moda exportada

É Brasil na New York Fashion Week! Após duas apresentações digitais, a grife PatBo, de Patrícia Bonaldi se apresentou na edição presencial.

Marco histórico na vida da marca que tornou-se internacional com o lançamento de sua primeira loja fora do Brasil, no bairro de Soho, em New York City.

Quem abriu e fechou o desfile foi a grandiosa Alessandra Ambrosio.

Muita sorte

Quem estreou na semana de moda novaiorquina foi o estilista vietinamita Peter Do. A marca foi criada em 2018 e ganhou uma legião de seguidores e fãs.

O estilista olhou para sua primeira coleção aperfeiçoamento sua identidade visual e marca registrada: uma alfaiataria precisa, silhuetas alongadas e aquela sensualidade bem típica.

Ser formal também é cool

E por falar em alfaiataria, o tema continua importante. Durante os meses de pandemia severa, a expectativa era que todo mundo fosse se vestir de maneira extravagante.

Mas, não é bem isso que está acontecendo. Nossa realidade não é totalmente otimista. Um pouco de estrutura e formalidade parece mais atraente do que o glamour alienante.

Hoje, após mais de um ano só com roupas confortáveis de ficar em casa, até que essa tendência faz bastante sentido. Muitas marcas estão voltando suas atenções à peças de alfaiataria ou inspiradas nesse segmento.

O blazer é o principal destaque na versão clássica, mas também mais coloridos ou com tecidos menos rígidos. A calça de cintura alta também merece atenção.

Sexo vende?

Depois da pandemia, a estimativa para o verão 2022 era de muita pele à mostra. Realmente, não faltaram mini comprimentos, recortes, roupa colada ne sensualidade à flor de pele.

Por isso, vale super a pena dar uma atenção ao desfile da Prada, que mostrou uma das melhores interpretações sobre os jogos de sedução da temporada.

Pequena notável

Outro exemplo com pele à mostra, foi o retorno da minissaia: uma peça cheia de história, que se destacou principalmente pela grife Miu Miu.

Miuccia Prada apresentou a coleção fazendo referência as suas próprias forças divergentes.

Unida as videoinstalações da artista marroquina Meriem Bennani, a coleção parecia ser a manifestação entre o que o mundo está sentindo falta, rotina e saudades do toque.

De volta aos 60 mais uma vez

A loucura dos anos 20 deixou muita gente obcecada. Muitas diziam que depois da vacina as pessoas viveriam uma onda muito similar.

Mas, enquanto isso não acontece, nas passarelas muitos estilistas fizeram comparações com a década de 60 (que foi igualmente revolucionária e transformadora).

Daí nasceram vários modelos “trapézios”, cortes geométricos e comprimentos encurtados, por isso, vale lembrar que nessa época a revolução jovem e sexual teve seu maior destaque.

Sensível ao toque

Tudo que é feito à mão, ou pelo menos tudo aquilo que parece, teve bastante importância nesta estação.

Isso tem a ver com analisar conceitos e práticas, como a valorização do trabalho manual e trabalhos de comunidades com tradições antiquíssimas, por exemplo.

Fendace!

Depois do hackeamento entre Gucci e Balenciaga (que não pode ser chamado de collab), foi a vez da Fendi se unir a Versace.

Isso também não se trata de uma colaboração porque são duas coleções separadas: a da Fendi (por Donatella Versace) e a da Versace (por Kim Jones e Silvia Venturini Fendi).

A ação não deixou de ser emblemática, pois, quando vivos, Karl Lagerfeld e Gianni Versace estabeleceram fortes laços de amizade.

Hoje, as grifes pertencem a grupos distintos e concorrentes, além disso, ambas estão passando por uma reestruturação interna e processos de reposicionamento.

Carta de amor para Alber

A marca AZ Factory, criada por Alber Elbaz, fez um desfile em homenagem ao estilista que morreu por complicações decorrentes da Covid-19 em abril deste ano.

Além de uma coleção criada pela equipe interna, à convite, 44 estilistas apresentaram um look inspirado no legado do designer.

Choque de realidade

No desfile de verão 2022 da grife Louis Vuitton, ativistas invadiram a passarela com cartazes que diziam: “excesso de consumo = extinção”.

Mesmo que os manifestantes tenham sido retirados rapidamente, as imagens já estavam registradas como um dos momentos mais marcantes de uma temporada perdida no tempo e no personagem.

Em destaque

POR QUE EU SÓ USO ROUPA PRETA?

Após alguns anos eu passei a vestir só roupa preta. Percebendo que isso deixava algumas pessoas curiosas, resolvi então compartilhar aqui alguns motivos que me ajudaram na tomada dessa decisão.

Assim como a arquitetura é determinada pela necessidade de abrigo e aparência, na moda, as roupas tem o mesmo significado.

Vamos lá?

Cromoterapia

Bom, a cromoterapia é basicamente o estudo das cores, é a ciência que conta com um conjunto de análises espirituais, cerebrais e comportamentais.

Ela pode revelar diversos comportamentos e personalidades, assim como despertar os mistérios e segredos de quem vive usando roupa preta.

Sentimentos e personalidade

A roupa preta, de maneira popular, remete ao luto. Certo dia minha psicóloga disse que, segundo a psicanálise, isso é uma maneira de esconder ou de não digerir completamente alguns sentimentos.

Apesar de pisciano, não sou a melhor pessoa pra falar dos meus próprios sentimentos, mas, acredito que sempre deixo à mostra um pouco da minha personalidade através das roupas que eu uso.

Profissionalismo

No lado profissional, usar preto virou literalmente minha marca registrada porque acredito, antes de tudo, nos efeitos tradicionais da cor.

Essa relação faz com que eu me sinta sempre bem vestido e preparado pra tudo. Afinal, perder tempo se arrumando, nunca saber o que vestir ou usar “qualquer coisa” pode refletir numa identidade visual confusa.

Se você se preocupa com isso, talvez esse seja o momento de começar a profissionalizar mais suas escolhas/vestimentas. Quais foram os motivos que te levaram a usar o que você veste hoje?

“O preto simboliza a ligação entre a arte e a moda” – Yves Saint Laurent.

Estilo gótico

Assim como pintar as unhas de preto ou usar delineador, os looks escuros também não são suficientes para definir esse estilo. O movimento gótico é muito mais ligado ao rock e às criticas sociais, por exemplo.

É uma subcultura com sinônimos amplos e profundos de resistência ao convencional.

Roupa preta emagrece?

Não sei, mas acredito que pode ser bem indigesto comer roupas…

Leia também:

A importância de uma t-shirt preta & básica

Em destaque

POR TRÁS DA TENDÊNCIA MINIMALISTA

A tendência minimalista virou moda através dos looks dos anos 90 e se tornou a marca registrada da simplicidade e do famoso “menos é mais”.

Apesar de parecer um estilo simples, na execução, a tendência minimalista é diferente: o estilo quando bem interpretado revela detalhes que fogem da monotonia e garantem resultados de altíssimo impacto.

Resumidamente, a tendência minimalista evita extravagâncias. Quanto menos elementos, mais lógica.

Tendências minimalistas

Mesmo que o estilo pareça algo como “vestir apenas o mínimo”, isso não significa que você não pode ficar ainda mais por dentro dos detalhes, por isso, separei aqui os tipos de tendências minimalistas que conheço:

  • Frugais: aqui não se trata apenas de um estilo de vida, essa tendência também preza por economizar dinheiro.
  • Nômade: se todas as suas roupas cabem em uma mochila, isso significa que você já faz parte desse grupo.
  • Consciente: é uma tendência mais voltada à sustentabilidade, pois aqui as pessoas tomam decisões com mais consciência.
  • Moderno: sim! Dá pra ser menos minimalista do que o normal. É como um desafio de adaptação para viver cada vez mais com o mínimo.
  • Estético: nesse estilo o foco é não fazer bagunça e não comprar itens que possam prejudicar a identidade visual do look.

Cores minimalistas

A cor preta é modesta e arrogante. É despojada e fácil, mas misteriosa. Porém, acima de tudo, o que a cor preta diz é: eu não te incomodo e você não me incomoda.” – Frase de Yohji Yamamoto, um dos maiores nomes da moda minimalista.

Yohji Yamamoto
Yohji Yamamoto – inquestionavelmente uma das maiores figuras da moda japonesa e mundial.

O fato é que os looks pretos sempre estiveram presentes na moda, mas se engana quem pensa que a tendência minimalista só funciona com cores sóbrias.

É possível manter a simplicidade com outros tons e ainda criar harmonia na ausência de cores, por exemplo, apostando num mix de tecidos e texturas.

Peças indispensáveis

Para agregar a tendência minimalista ao seu estilo, comece com uma camiseta preta básica e peças que possam realmente facilitar sua rotina.

Em destaque

A IMPORTÂNCIA DE UMA T-SHIRT PRETA E BÁSICA

Ao contrário do que pode parecer, encontrar uma boa t-shirt preta, básica & minimalista, não é uma tarefa tão fácil hoje em dia.

Uma t-shirt preta pode transitar em vários ambientes e ocasiões, entregando características indispensáveis para uma rotina ainda mais prática e confortável.

Não dá pra negar que a tendência minimalista está cada vez mais em alta!

Para quem curte produções casuais e versáteis, ter uma t-shirt preta, básica e minimalista no guarda-roupas é essencial.

Menos é mais

O “clube do menos é mais” é responsável por fortalecer pilares importantíssimos na indústria da moda.

Por isso, a tendência minimalista continua forte em vários nichos ao redor do mundo. Não só através da moda, mas também da arquitetura, música, design…

Além dos detalhes que citei até aqui, vou finalizando o post com + 3 pontos relevantes na hora de tomar a decisão de comprar sua t-shirt minimalista:

  • O investimento feito na peça pode refletir a longo prazo em menos gastos financeiros (menos roupas), mais usabilidade e em menos dores de cabeça na hora de se vestir.
  • Antes, quem passava a maior parte do tempo em casa, não tinha tanta necessidade de viver comprando roupas, mas isso vem se tornando uma atividade social muito relevante.
  • Não tem porque investir em peças muito diferenciadas, modinhas ou ficar gastando dinheiro com roupa nova todo mês. Quanto mais usar e conservar a mesma roupa, melhor.
T-SHIRT MINIMALISTA LR
T-shirt preta, básica e confortável para ter no dia-a-dia. Produzida no Brasil com malha 100% algodão, gola redonda e mangas curtas.
NEWSLETTER

Cadastre-se para receber todos os conteúdos em primeira mão. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

    X
    NEWSLETTER